BA - lugares Shuffle que você precisa ir

Esse é o último post da série sobre Buenos Aires (por enquanto). espero que tenham apreciado as dicas, e quem se interessar mais especificamente por algum detalhe pode me perguntar. Alguns locais, de tão nada a ver com os demais, se tornam impossíveis de classificar. Então o melhor a fazer é colocá-los juntos numa lista de locais sem nada em comum, mas que você precisa conhecer. Vamos a eles:



  • Zoológico de Buenos Aires - é o segundo Zoo mais visitado do Mundo! Só perde para o de San Diego, CA. A popularidade tem explicação. Apesar de não ser muito grande, ele abriga espécies bem interessantes das mais vairadas partes do planeta. É emocionante ver a tartaruga de Galápagos e o leão branco (a leoa estava amamentando no exato momento em que estava lá! lindo!). Mas uma atração à parte no Zoo é o fato de poder alimentar os animais com ração à venda no parque. Você compra um saquinho por 8 pesos e pode dar comida na boca dos veados, cotias, zebras, etc. Eu quase tive um ataque de tanta emoção quando fiz amizade com uma llama despenteada que veio comer na minha mão. Foi sem dúvida um dos pontos altos da viagem. Absolutamente imperdível para quem gosta de bicho. O passe completo custa 22 pesos, e o que não dá direito às atrações especiais (floresta tropical, aquário e répteis) custa 15 pesos.



  • Cafe Ideal - muito se fala sobre o Café Tortoni, mas poucos sabem que no Ideal (entre a Calle Corrientes e Suipacha), além da atmosfera antiga também é possível dançar ao som de uma orquestra de tango ao vivo. A decoração do lugar permanece inalterada desde a sua inauguração, em 1912, quando os cifões hoje vendidos como antiguidade na Feira de San Telmo eram consumidos avidamente por homens e mulheres que não podiam sentar-se juntos na mesma mesa. O tango-cena-show acontece a partir das 21:30 e custa 30 pesos por pessoa. Uma volta no tempo.


  • Cemitério da Recoleta - Sim, é estranho que um cemitério seja programa turístico, mas esse famoso cemitério de Buenos Aires abriga apenas mausoleus extremamente luxuosos, tornando sua decoração um passeio por algumas das mais belas esculturas da cidade. É lá que está enterrada Evita Perón, mas isso é o que menos importa (o túmulo é um tanto decepcionante). Procure pela escultura da menina com o cachorro e brinque de encontrar o túmulo de quem dá nome à rua onde você está hospedado (ou alguma rua marcante de BA que tenha chamado sua atenção).

  • Parilla de rua - no final da rua que segue em direção à reserva entre os decks 2 e 3 de Puerto Madero fica uma barraca de churrasquinho que está sempre lotada. Eles vendem sanduíches de carne, hamburguer ou choripan, que é uma linguiça típica de lá servida no pão francês (melhor não dizer como é feita). O choripan é a melhor pedida, mas nada de ficar com nojinho da precariedade, porque simples é eufemismo para discrever o lugar rs. Ah, e a cerveja é Brahma. Mais Brasil feelings impossível, e no entanto foi o único lugar durante a viagem toda onde não ouvi uma só palavra em português. Perfeito para quem busca se misturar aos habitantes locais.


  • El Preferido - Um dos restaurantes mais antigos de Palermo Soho, El Preferido serve aquela comida básica perfeita que você estava sonhando em comer mas nem sabia. Quase em frente à casa de Borges, dizem que inspirou um de seus contos. Os preços são pra lá de convidativos, e o vinho da casa é ótimo. Todos os pratos servem duas pessoas. Ah, e quase em frente fica o melhor sorvete de BA, recomentado em outro post.


  • Barraca de Cifões Sifonazo - dentre as dezenas de barracas que vendem cifões na feira de San Telmo aos domingos, essa tem os mais bonitos e com melhor preço. Mas mesmo que você não esteja interessado nas garrafas, dê uma passadinha para conversar com o dono, que trabalha na feira há mais de 20 anos e é de uma simpatia ímpar.


  • Sombreria La Fundamental - a chapelaria mais legal de BA pertence a um senhor de bigodes chamado Cláudio. Ele entende muito de chapéus e vai te indicar algo que ficará perfeito para o seu tipo físico e estilo pessoal. Lá é possível também encontrar Chapéus Panamá legítimos (made in Equador) e uma ótima conversa com o dono está incluída no preço das peças.


  • Onibus decorados com luz negra - bem, não é exatamente um lugar, mas cerca de 160. O difícil é indicar onde encontrar os ônibus especiais decorados como se fossem uma boate sobre rodas. Eles pertecem a uma espécie de confraria, chamada Amigos del Bonde, e "competem" para ver quem tem o ônibus mais trabalhado no glamour. Eu tive a sorte de conseguir andar em um deles(meu querido 152), e acredite, vale pega-los mesmo que você não saiba para onde estão indo, já que passear neles é um programa e tanto.




  • Parque Lezama - saque aqueles parques de bairro onde os moradores da cidade levam seus cachorros e crianças para brincarem ao ar livre nos fins de semana? O Parque Lezama é um desses. Apesar de meio mal frequentado à noite e nos dias de semana, vale a pena dar uma passadinha num domingo de sol para se misturar aos locais tomando uma cepita de maça e vendo a vida passar diante do coreto. O Lezama fica na divisa entre os bairros da Boca e de San Telmo.



  • Patio Bullrich - Agora, se a ideia é se sentir 100% Diva, esse pequeno shopping é parada obrigatória. Fica no bairro da Recoleta, um dos mais chiques de BA, e tem diversas grifes nacionais e internacionais top de linha. Mesmo que você não compre nada é sempre agradável ficar perto de gente phyna né?
    1. 2 comentários:

      O Bolinho disse...

      Estou louca pra ir pra Buenos Aires, quando for, já sei das suas dicas, origada!

      Karenin disse...

      Obrigada querida! Adorei seu blog tb. qualquer hora vou encomendar uns cupcakes.
      beijocas