Protetor solar para pele oleosa: Minesol Oil Control e Capital Soleil

Toda diva deve passar protetor solar diariamente para evitar o envelhecimento precoce e o aparecimento de manchas na pele. Mas quem tem a cútis oleosa ou mista sofre para achar um protetor decente porque qualquer produto com FPS tende a agravar a situação.


Para quem tem este tipo de pele, o protetor solar queridinho é o MINESOL OIL CONTROL da ROC. Eu uso e adoro! Mas fico sempre querendo experimentar outros, né?


A VICHY lançou o CAPITAL SOLEIL, prometendo toque seco e controle da oleosidade. Comprei, usei e fiz a comparação com meu protetor solar do coração. Ambos tem 50g, FPS 30, proteção UVA e UVB , sendo que o Minesol é mais caro (R$ 58) que o Capital Soleil (R$ 50).



Lavei o rosto, tonifiquei, hidratei e passei meu creme anti-manchas (tudo como faço diariamente). Depois dividi o rosto ao meio (de forma imaginária) e passei o Minesol de um lado e o Capital Soleil do outro. Passei bastante produto como de costume, espalhei bem e esperei secar uns minutinhos.


O Capital Soleil é um creme levinho e com textura mais fluida que o Minesol, espalhando com mais facilidade, como um creme normal, não deixando qualquer resíduo na pele. O Minesol é um gel-creme, com textura mais aerada e grossinha, não é difícil de espalhar (apesar de ser mais trabalhoso que o Capital Soleil), mas deixa a pele esbranquiçada (coisa que dura alguns segundos e logo some).




1ª Constatação:
O Capital Soleil não cumpre a promessa de toque seco perdendo muitos pontos para o Minesol neste quesito. Depois de poucos minutos de aplicação não há qualquer vestígio de Minesol na pele (está tudo lisinho, sequinho e sedoso, como se nenhum produto tivesse sido passado). Mas o Capital Soleil continua perceptível ao toque, não deixando o dedo deslizar normalmente no rosto, dando a sensação de que algum produto foi passado, com uma “melecância” de leve (se é que vocês me entendem, rsrsrs).


Quanto à aparência da pele, o Capital Soleil também perde, pois deixou mais brilho que o Minesol. Não foi muita coisa não, pois já vi coisa pior, mas certamente o Minesol deixa a pele mais opaca e matificada. Tirei uma foto dos produtos no braço que ilustra o tal brilho que estou falando:




Deixei passar quase uma hora e o resultado era o mesmo: o Capital Soleil não sumia totalmente na pele. Isso nem seria tão grave se uma das promessas do produto não fosse “toque seco”. Mas, de fato, toque seco só para o Minesol.




2 ª Constatação:


Resolvi seguir com meu teste e apurar a segunda promessa do Capital Soleil: controle da oleosidade. Sim, ele tinha deixado minha pele mais brilhosa que o Minesol, mas não sabia como seria o seu comportamento ao longo do dia.



Então passei minha maquiagem de costume (base em pó Studio fix da MAC, blush, rímel e batom) e fui viver a vida. Não passei primer porque fiquei com medo de interferir muito no teste. Logo que acabei a maquiagem, percebi que ambos os lados do rosto ficaram iguais, sem brilho, com toque seco e textura normal. Ou seja, o problema inicial do Capital Soleil foi corrigido.


Ao longo do dia, olhei meu rosto várias vezes e não percebi qualquer diferença considerável entre os lados. Ao final, após mais de 8 horas da aplicação, cheguei em casa e percebi algo surpreendente: o lado do Minesol parecia um pouco mais oleoso que o do Capital Soleil, principalmente na região entre o nariz e a bochecha. Passei um lencinho matificante em cada lado para colher a prova do crime e confirmei as suspeitas.






Realmente, apesar de ser uma diferença pequena, quem controlou melhor a oleosidade foi o Capital Soleil (especialmente na região que citei, onde o lencinho do Minesol ficou mais escurinho). Não sei se tivesse ficado sem maquiagem o resultado seria diferente, pois o Capital Soleil começou mais oleoso que o Minesol, tendo havido uma igualada entre os lados em função da aplicação do pó-base.

Conclusão:


Não tenho como proclamar um vencedor, pois ambos se saíram bem, cada qual em suas peculiaridades. Mas acho que o Capital Soleil não cumpriu a promessa de toque seco, pois deixa a pele levemente melecada e brilhosa, só cumprindo a promessa de controle da oleosidade (após a maquiagem). O Minesol tem ótimo desempenho, pois some na pele e a deixa matificada. Também acho que o Minesol ajuda a controlar a oleosidade, só não conseguindo ser tão bom quanto o Capital Soleil neste quesito.


Eu usaria os dois tranquilamente, mas o Capital Soleil só me serve quando eu for usar pó em seguida, para corrigir a falta de toque seco e de efeito mate. Para os dias em que o protetor solar for a única estrela (praia, esportes, malhação e ficar em casa), Minesol é certamente o melhor.



Eu ainda não usei todos os protetores do mercado e nem tenho essa pretensão, mas posso dizer que já usei o Anthelios ACc da La Roche Posay e o UV Perfect da Loreal, ambos específicos para pele mista/oleosa ou acneica e DESTESTEI! A pele fica óleo puro!!!






Mas já ouvi falar de outros protetores famosos para quem sofre com a oleosidade da pele e estou louca para experimentá-los!





Já estão na minha lista de desejos. Assim que eu testar, eu conto para vocês!
Beijocas

18 comentários:

Monica Vianna disse...

Amiga,
Sério, estou chocada com o nível de profissionalismo com que vc está levando essa coisa de pele, maquiagem, etc e tal. O máximo!!!! Sempre leio seus posts. Parabéns! Quem sabe daqui a pouco surge a nova Sílvia Petit?!?! hahahaaha Beijos!

Anônimo disse...

Sonia Santos,
Eu uso o Loreal Uv Perfect e gosto,minha pele e bem oliosa e esse protetor cotrola bastante pricipalmente o brilho.

Silvia disse...

Hahahahaha! Até parece, Monicat!
Sônia, acho que se vc usar o Minesol, vai se apaixonar.
Bjs

Jô Nascimento disse...

Oi Silvia, nossa que post explicativo menina! Achei o máximo. Parabéns, ficou ótimo.
bjos!

Anônimo disse...

Oi amei seu blog, faltou testar o ANTHELIOS AE gel-creme veloutè, é perfeito. uso o de 50 e minha pele é oleosa. e custa em media 65,00. ABçs
Regina Miraglia - GO

DÉBORA disse...

Estava usando o Minesol, mas meu dermatologista disse que ele não protege da luz do computador, então me indicou o Ultra Sheer(Neutrogena, mas minha pele ficou muito oleosa. Silvia, vc sabe de algum outro filtro solar que proteja também da luz do computador? Parabéns pelo blog!

camila disse...

eu uso atualmente o anthelios, é engraçado que no inicio ele dava sim toque seco e segurava a oleosidade ,mas agora q esta acabando o frasco parece q to passando olho de cozinha na cara! pergunto-me se minha pele mudou pelo uso de acidos ou se o produto ''estragou'', so sei que vou testar o minesol pois nao tneho costume de usar maquiagem! otima resenha!

Silvia disse...

Oi, Débora!
Conversei com minha cunhada que é dermatologista, e ela me esclareceu a sua dúvida. A luz solar tem raios UVB e UVA, mas a luz artificial tem somente raios UVB, em regra. A proteção contra UVB vem descrita nos filtros pela numeração FPS 15, 20, 30, 50 etc. Já a proteção contra UVA vem descrita por cruzes (às vezes só vem mencionada), sendo que a proteção máxima é de ++++, mas +++ já considerada alta proteção. Se seu filtro tiver FPS 30 ou mais, vc já está bem protegida contra luz artificial, mas o ideal é que também tenha +++ para vc se proteger por completo do sol. Então, o minesol vai te proteger dentro de casa também. Beijocas

Daniela disse...

Oii meninas.. Adorei a sua explicação Silvia, me ajudou muito. Queria compartilhar que tb ja usei o minesol e usei mais uns dois que nem eram pra pele oleosa.. agr to usando o Normalize da Ada Tina e achei simplesmente maravilhoso. Mas vale lembrar que cada pele é uma. E a nossa pele pode variar de tempos em tempos e por fatores externos e internos. Passei uma fase com a pele mais seca. Agora ela ta bem oleosa. Quando to pra ficar menstruada fica óleo puro.. e assim vai! Voltarei mais vezes no seu blog.. Parabéns!

Lu Lima disse...

Olá, já uso o Minesol para o dia a dia e adoro. Vou compartilhar a dica da minha dermato que recomendou para a praia o Cleanance Solaire 30 da Avene, que é mais resistente a água que o Minessol mas tem a mesma textura seca. To testando e to gostando. bj

Anônimo disse...

Olá, estou usando o profuse oil control e estou gostando bastante. Ainda não usei o minesol, mas agora vou experimentar. O protetor da neutrogena é bem recomendado pelos dermatologistas mas deixa a pele muito oleosa. Eu realmente não gostei. Existe um protetor para pele oleosa da marca Umbrella que ja usei e gostei bastante, mas nunca vi em farmacias do Brasil. Alguem ja usou esse? Bjs

Protetor solar disse...

Amei o artigo! Esse foi meu primeiro comentario aqui no blog, mas logo logo eu volto. Até mais querida

Flavi disse...

Adorei, a matéria e principalmente pela comprovação do MINESOL, pois moro em Belém/PA que é super quente e úmida, então já viu a pele naturalmente oleosa como a minha sofre!Mas graças a sua SUPER DICA, eu agradeço e a minha pele tb! thanks again!!!!

Anônimo disse...

Tambem prefiro o Minesol da ROC.. ele deixa a pele tao boa que uso ate a noite =)

Lais Oliveira disse...

Estava procurando dicas de protetor para pele oleosa e seu blog me ajudou muito, pois você testou vários. Obrigada

THAIS MARTINELLI disse...

OLÁ, FIQUEI IMPRESSIONADA COM A DEMONSTRAÇÃO, PORÉM GOSTARIA DE SUA OPINIÃO SOBRE O PROTETOR SOLAR ADA TINA NOMALIZE MATTE PARA PELE OLEOSA E COM ACNE FATOR 50. ELE POSSUI TINOSORB M e S, MAS EU LI EM UMA REPORTAGEM QUE OS PROTETORES DEVEM SER NÃO COMEDOGÊNICO, HIPOALERGÊNICO, RESISTETE AO SUOR E DE PREFERENCIA QUE DURE MAIS. NÃO SEI SE O ADA TINA POSSUI ESSAS CARACTERISTICAS, MAS ENTRE ELE E O VICHY CAPITAL SOLEIL FPS 50 GEL CREME TOQUE SECO QUE CONTEM MEXORAYL, QUAL SERIA O MELHOR?

Mayane Lopes disse...

Amei a resenha, muito bem explicadinha, excelente!!! =D

Alicia disse...

Olá!!! Eu uso o La Roche Posay Anthelios fator 30 e, em mim, não deixa a pele oleosa. Já usei o fator 40 também, e também gostei. Só não gosto do fator 60 pois é mais oleoso (quanto maior o fator, mais oleoso). Lembrando que o 30 protege tanto quanto o 60. Beijos!!!